Descubra se planos de saúde cobrem tratamentos psicológicos

Com o objetivo de cuidar da mente, tratamentos psicológicos auxiliam o paciente a entender suas emoções, seus sentimentos e seus medos. Quer saber se planos de saúde conseguem cobrir esse tipo de tratamento e quais são seus benefícios? Descubra abaixo!

Saiba se planos de saúde cobrem tratamentos psicológicos

Regulados, em 2017, pela Agência Nacional de Saúde (ANS), os tratamentos psicológicos fazem parte do chamado Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. Dentro da psicologia, estão incluídos três métodos: consultas e sessões com psicólogos, terapeutas ocupacionais, e psicoterapia.

Há diversos motivos para buscar um especialista, mas entre eles podemos citar a necessidade de autoconhecimento, as fobias e a tentativa de se livrar de um sofrimento. 

O que um psicólogo faz?

O psicólogo ou psicoterapeuta atua na maior exploração da mente, realizando um trabalho mental para que você consiga lidar com seus desconfortos e superar diferentes situações.

Há também o terapeuta ocupacional. O profissional é responsável por aplicar atividades de lazer e trabalho como forma de tratar distúrbios mentais ou físicos. Grande parte das sessões buscam melhorar a capacidade do indivíduo de interagir socialmente. Os tipos de tratamento são indicados após uma consulta prévia com o médico.

Como os planos de saúde respondem aos tratamentos psicológicos?

Antes, os planos de saúde possuíam a opção de cobrir ou não um psicólogo. Desde a regulamentação da ANS, no entanto, elas passam a ser obrigadas a cobrirem 40 sessões por ano (quase 1 sessão por semana).

Para isso, é necessário estar de acordo com pelo menos um dos três critérios definidos pela Agência. São eles:

  • Ser paciente diagnosticado com transtornos de humor;
  • Ser paciente com diagnóstico primário ou secundário de transtornos de desenvolvimento psicológico;
  • Ser paciente com diagnóstico primário ou secundário de esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e transtornos delirantes;
  • Ser paciente com diagnóstico primário ou secundário de síndromes comportamentais associadas a disfunções fisiológicas e a fatores físicos.

Ainda assim, de acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), a quantidade de sessões não devem ser limitadas pelas empresas de saúde. Elas precisam responder e respeitar a quantidade indicada pelo profissional, podendo superar as 40 consultas anuais. 

tratamentos psicológicos

Sabendo que planos de saúde podem cobrir tratamentos psicológicos, não deixe de procurar ajuda médica em caso de necessidade. Passar em uma consulta com o psicólogo não quer dizer que você possui um transtorno mental ou algum problema sério. Ás vezes, é preciso nos auto-conhecermos para aprendermos a lidar com nós mesmos.

Caso você ainda não possua um plano de saúde, aqui você pode saber mais sobre diferentes convênios e como eles podem auxiliar na sua saúde.

Copyright © 2017 | Desenvolvido por INAWEB DIGITAL. Site do Grupo Valor de Planos de Saúde.